terça-feira, 21 de julho de 2020

Os 3 componentes do hábito e o sistema de recompensas da nossa mente.


Em inúmeras situações em nossa vida criamos péssimos hábitos. Vemos, por exemplo, muitas pessoas que possuem o costume de relembrar o passado, pensar naquela pessoa que a ofendeu, na oportunidade de trabalho que deixou passar, a viagem que não fez por “culpa” de tal coisa e assim por diante.

Este tipo de pensamento gera frustração, raiva, inferioridade, ressentimentos, etc e turvam a nossa mente num verdadeiro círculo vicioso. Você se torna escravo destes pensamentos repetitivos e uma mente turva não é capaz de focar em soluções e enxergar oportunidades.

O costume de visitar este tipo de evento do passado faz com que seu cérebro crie um hábito e este possui 3 componentes que são:

- O gatilho: você sempre visita o passado através dos seus pensamentos e se ressente ou se frustra e para “aliviar” esta sensação você procrastina, passa uma “meia horinha” olhando as redes sociais para se distrair. A cada vez que você faz isto, seu cérebro libera dopamina que é responsável pela sensação de satisfação. 

- A ação: todas as vezes que você sente-se ressentido ou frustrado corre para o celular para fazer o que? Adivinha ? Lógico que é olhar as redes sociais, pois, seu cérebro já não se predispõe a buscar a sensação de recompensa em outras ações. Forma-se o hábito. 

- A recompensa: a cada vez que se distrai com as redes sociais seu cérebro libera dopamina e momentaneamente você sente satisfação e desta forma o hábito está consolidado. 

Para interromper este ciclo é necessário criar novos hábitos. A Neurociência já sabe que uma das coisas que auxilia no controle de pensamentos repetitivos é a prática da Meditação que eleva o nível de GABA, um neurotransmissor capaz de regular a agitação cerebral levando à sensação de calma. 

Perceba em você os momentos que estes pensamentos estão se repetindo continuamente, faça uma pequena pausa nestas ocasiões e medite por 5 a 10 minutos. Foque seus pensamentos no momento presente, naquilo que você deseja e se recompense a cada meta atingida. 

Dica de recompensa: a cada 5 dias que consiga meditar e interromper o ciclo de pensamentos tumultuados e angustiantes presenteie-se com seu doce favorito, com uma sessão no cinema, um café com uma amiga ou outra coisa que goste muito, assim, seu cérebro vai emitindo comandos de recompensa, motivando-o e desta forma criando um novo hábito.




quinta-feira, 28 de maio de 2020

Pensamentos e sua estreita relação com o sistema imunológico


Quando pensamos em sistema imunológico já imaginamos aquele exército de linfócitos, monócitos, macrófagos e outras células brancas defendendo com unhas e dentes nosso organismo contra terríveis seres, os microrganismos. Mas você já se perguntou qual é o grande vilão do nosso sistema imune?


O grande vilão é algo que está em sua mente e ocorre cerca de 70 mil vezes por dia. Estou me referindo aos nossos pensamentos. Sim, isto mesmo. Recentes pesquisas cientificas mostram que nossos pensamentos atuam diretamente em nossas células de defesa.

Quando temos um pensamento, o cérebro produz substâncias que atuam nos sentimentos. São os neuropeptídeos que são produzidos e liberados pelas células cerebrais participando da química da emoção do corpo. 


Agora indo um pouco além, quando você tem pensamentos negativos que produzem neuropeptídeos que abrem janelas de mágoa, raiva, entre outros ou por outro lado, quando você tem bons pensamentos que induzem à sentimentos de amor, gratidão, compaixão, empatia, altruísmo, fé, esperança é isto que seus linfócitos (células de defesa do sistema imunológico) recebem, pois, a parede delas tem receptores para estes neuropeptídeos.

Então, observa-se que pensamentos e sentimentos negativos conseguem atuar em nosso sistema imune afetando as células de defesa tornando o organismo mais vulnerável à doenças, ao passo que os pensamentos e sentimentos positivos são grandes nutrientes terapêuticos. 


A qualidade de seus pensamentos está diretamente relacionada à sua qualidade de vida, sua paz e felicidade. Nosso cérebro tem a capacidade de criar um campo eletromagnético que afeta nossa realidade, o pensamento atua no sentimento como escrevi acima e nosso coração também cria um campo eletromagnético, aliás ele é o mais forte gerador biológico de campos eletromagnéticos do corpo humano, é cerca de cem vezes mais forte que o campo elétrico e cinco mil vezes mais forte que o campo magnético do cérebro. Uau!!!

E sabe qual o significado disto? Ah, esta parte eu te conto no meu próximo artigo!

Leila Caetano
Especialista em terapia complementar e integrativa
Farmacêutica-Bioquímica 
Pós graduada em Homeopatia e Neurociência
Entusiasta das conexões mente e corpo 


 
 


quinta-feira, 30 de abril de 2020

As chaves para a paz interior

Na última semana abordei em uma live um tema que considero de extrema importância "As chaves para a paz interior." 

Uma das frases colocadas para reflexão foi "A qualidade de seus pensamentos está diretamente relacionada à sua qualidade de vida, sua paz e felicidade." 

Pense num copo com água e areia e agite este copo. O que acontece? A água fica turva, correto? Assim é a nossa mente, ela se turva pelo excesso de pensamentos, preocupações, etc. Normalmente não focamos nossa atenção no momento presente, nossa mente divaga cerca de 50% do tempo. Observe que muitas vezes estamos brincando com nossos filhos, mas de olho no celular para saber se chegou alguma nova notificação, estamos escovando os dentes e pensando no e-mail que esquecemos de responder no dia anterior e assim por diante. Remoemos o passado, ficamos imaginando o futuro e esquecemos o presente e é somente nele que podemos plantar boas sementes, regá-las, cuidá-las para colhermos bons frutos. 

Agora pense novamente no copo que foi agitado com água e areia e deixe-o descansar. O que ocorre? A areia sedimenta e a água fica translúcida. Compare isto com a mente, ela sem agitação e excesso de pensamentos é capaz de enxergar oportunidades, soluções e extrair grandes aprendizados mesmo em situações difíceis.Mas como podemos alcançar esta paz e ter uma mente mais leve? Então, vamos lá!

- silêncio: a primeira chave é o cultivo do silêncio porque é nele que ouvimos a voz do coração. Quando se fala em silêncio não é só silenciar a boca, mas os pensamentos compulsivos e negativos. Controlá-los é exercício diário;

- atenção ao momento presente;

- viver um dia de cada vez: atingir uma meta é muito legal, mas viver a meta diariamente é muito melhor;

- separe algum momento do dia para você;

- fale sempre de coisas boas e não dos problemas: isto não quer dizer que você vai esquecer dos problemas, jogar a sujeira debaixo do tapete, mas transformá-los em desafios, em soluções de crescimento e evolução;

- dentro de você existe todas as respostas que precisa: a vida só traz aquilo que podemos suportar e se em algum momento se deparar com algo que pareça impossível de resolver, em primeiro lugar agradeça. Agradeça a vida, pois, se o desafio é tão grande, é sinal que você também é. Veja cada desafio como um elogio da vida;

- esteja sempre atento a tudo o que a vida trouxer: se alguma experiência se repete na sua vida, por exemplo, relacionamentos complicados, clientes difíceis, preste atenção no que ainda não percebeu, no que precisa aprender para ir além na sua vida, senão você ficará repetindo ciclos em vez de criar novos ciclos;

- sorria: quando você está sorrindo o cérebro detecta o movimento facial e interpreta que tem um motivo para estar feliz e envia informações e neurotransmissores que te proporcionam sensação de bem estar. 

Aproveite a quarentena e comece com estas pequenas mudanças em sua vida e observe os resultados. Tenho certeza que irá se surpreender!


sexta-feira, 27 de março de 2020

Neurotransmissores, nossos aliados durante a pandemia.


Neurotransmissores, nossos aliados durante a pandemia.



Estamos chegando ao fim de mais uma semana de quarentena. Não sei você, mas hoje eu completo 11 dias sem sair de casa. Vivemos um momento de incertezas, preocupações com nosso futuro e de nossos filhos, como honrar os compromissos financeiros, entre outros. O confinamento traz à tona inúmeras reflexões, mas junto a estas vêm o cansaço, o estresse, os filhos que precisamos dar atenção, brincar, distrair, acompanhar a lição, preparar os 251 lanchinhos que eles pedem durante o dia, o cachorro que vem com uma bolinha pedindo para brincar, afinal ele também já não aguenta mais ficar dentro de casa,  maridos e esposas pensando no planejamento financeiro, se reinventando com seus trabalhos, dividindo as tarefas domésticas e tentando manter a calma, o controle e tão falada serenidade.

Porém, não somos de ferro e há momentos em que a ansiedade e o estresse começam a falar mais alto trazendo incontáveis prejuízos ao nosso organismo. Para amenizar um pouco destes prejuízos vamos falar sobre algumas técnicas que auxiliam no controle mental e emocional.


Primeiro lugar, procure seguir uma rotina, não troque o dia pela noite, levante cedo, mantenha a casa limpa e organizada. Estipule o horário para realizar seu trabalho, fazer a lição com seu filho, brincar com ele e com seu pet (caso tenha). Envolva as crianças nas atividades domésticas, prepare com eles aquele bolo que normalmente você nunca tem tempo para fazer. Não foque em noticiários e redes sociais que muitas vezes trazem conteúdo que não nos agregam nada. Ajude o seu cérebro a manter-se ativo e saudável.
Além disto, podemos contribuir com nosso equilíbrio mental e emocional de outras formas, como aumentar a concentração de alguns neurotransmissores que nos dão sensação de relaxamento, otimismo, entre outros. Veja abaixo os principais e o que você pode fazer para elevar o nível deles:

- Dopamina: ser grato e fazer exercícios físicos, pratique em casa pelo menos o alongamento diariamente, isto vai reduzir sua ansiedade, melhorar o ânimo, a energia e motivação;
- Endorfina: comer chocolate com moderação e cuidar das plantas. Os benefícios são a redução da dor, da depressão e aumento da sensação de felicidade;
- Gaba: coma castanhas e pratique exercícios de respiração e meditação. Lembrando que você não precisa ser um monge budista e meditar por horas seguidas. Esta ainda é a imagem que muitos tem sobre esta técnica. Em algum momento do dia, principalmente quando se sentir mais tenso (a) vá para um local da casa e avise os demais membros da família que precisa deste momento. Sente-se em uma posição confortável, inspire e expire lentamente, preste atenção somente na respiração, mas não se culpe se outros pensamentos vierem, é comum a mente divagar. Se isto acontecer, volte novamente a prestar atenção em sua respiração, seja gentil com você mesmo. Melhores níveis de Gaba promovem relaxamento, além de reduzir a ansiedade;
- Serotonina: ingerir banana, nozes e ovos e mesmo diante do caos procurar ver o lado bom das coisas e se manter otimista, isto eleva seus níveis de serotonina auxiliando na redução de maus hábitos e ampliando seu poder de decisão.
Estas são pequenas atitudes que trarão grandes benefícios, melhorando o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida sua e da sua família e assim atravessar esta fase fortalecendo nossa fé e esperança em dias melhores.


Leila Caetano
Terapeuta complementar e integrativa
contato@studiovidaplena.com.br
www.studiovidaplena.com.br





Os 3 componentes do hábito e o sistema de recompensas da nossa mente.

Em inúmeras situações em nossa vida criamos péssimos hábitos. Vemos, por exemplo, muitas pessoas que possuem o costume de relembrar o pa...